quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

- O Morro dos Ventos Uivantes ♥

A postagem de hoje, é sobre a obra "O morro dos ventos uivantes" de Emily Bronte que é um dos meus livros favoritos.


Escolhi as minhas duas citações favoritas da obra. E vocês? Qual parte vocês mais gostam?

- Os meus grandes desgostos neste mundo foram desgostos de Heathcliff, e eu acompanhei e senti cada um deles desde o inicio, é ele que me mantém viva. Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir, e se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria para mim uma vastidão desconhecida, a que eu não teria a sensação de pertencer. O meu amor pelo Linton é como a folhagem dos bosques: irá se transformar com o tempo, sei disso, como as árvores se transformam com o inverno. Mas o meu amor por Heatcliff é como as penedias que nos sustentam: podem não ser um deleite para olhos, mas são imprescindíveis. Nelly, eu sou Heatcliff. Ele está sempre, sempre, no meu pensamento. Não por prazer, tal como eu não sou um prazer para mim própria, mas como parte de mim mesma, como eu própria.


— Oh, Cathy! Oh, minha vida! Como é possível? — foi a primeira frase que ele falou, num tom que não procurava disfarçar o desespero. E olhou para ela com uma tal intensidade, que julguei que fosse romper a chorar; mas não, os seus olhos ardiam de angústia... não se derreteram.
— Por quê? — retrucou Catherine, reclinando-se e devolvendo-lhe o olhar com a testa subitamente franzida; seu humor estava sempre variando. — Você e Edgar partiram-me o coração, Heathcliff! Ambos se vêm lamentar comigo, como se fossem vocês que merecessem piedade! Não terei pena de vocês, vocês me mataram... e lucraram com isso, parece. Como você está bem! Quantos anos pretende viver, depois que eu me for?
Heathcliff ajoelhara-se para abraçá-la; tentou levantar-se, mas ela lhe agarrou o cabelo e não o deixou.
— Gostaria de poder segurá-lo — continuou ela, amargamente — até que ambos morrêssemos! Não me importaria de vê-lo sofrer. Não me importam nada os seus sofrimentos. Por que não haveria você de sofrer? Eu sofro! Vai me esquecer? Viverá feliz quando eu estiver debaixo da terra? Dirá, daqui a vinte anos: “Eis a sepultura de Catherine Earnshaw. Amei-a e sofri quando ela morreu... mas é coisa passada. Amei muitas outras desde então: meus filhos são-me muito mais queridos do que ela jamais foi; e, ao morrer, não me alegrarei por ir juntar-me a ela... ficarei é triste por ter que deixá- los!...” Você vai dizer isso, Heathcliff?
— Não me torture até eu ficar tão louco quanto você — exclamou ele, soltando a cabeça e trincando os dentes. — Estará você possuída pelo Demônio — continuou ele, com voz terrível — para me falar dessa maneira, à beira da morte? Será que não percebe que todas essas palavras ficarão gravadas na minha memória, eternamente, depois que você se for? Você sabe muito bem que mente, quando diz que eu a matei... e você sabe, Catherine, que é mais fácil eu esquecer a minha existência do que você! Acaso não basta, ao seu infernal egoísmo, saber que, quando você estiver em paz, eu me contorcerei nos tormentos do inferno?
— Eu não estarei em paz — gemeu Catherine, cônscia da sua fraqueza física pelo bater violento e desigual do seu coração, cujo pulsar chegava a se ver e ouvir naquele seu excesso de agitação. Nada mais disse, até o acesso passar, e depois prosseguiu, mais suavemente: — Não lhe estou desejando um tormento maior do que o meu, Heathcliff. Só queria que nunca nos tivéssemos de separar; se uma única palavra minha o fizer sofrer, depois que eu me for, pense que eu sinto esse mesmo sofrimento debaixo da terra e perdoe-me! Aproxime-se e ajoelhe-se outra vez junto de mim! Você nunca me causou mal, em toda a sua vida. Se agora se zangar comigo, será pior, depois, recordar isso do que as minhas palavras duras! Venha outra vez para perto de mim!
— Você mostra, agora, como tem sido cruel!… cruel e falsa. Por que me desprezou? Por que traiu o seu coração, Cathy? Não tenho uma única palavra de consolo. Você merece isto. Você matou-se a si mesma. Sim, pode beijar-me e chorar; pode espremer os meus beijos e as minhas lágrimas, que eles a queimarão... a danarão. Você me amava... então, que direito tinha você de me abandonar? Que direito, responda-me! Em troca do capricho que sentia por Linton? Porque nem miséria, nem degradação, nem morte, nem nada do que Deus ou Satã poderiam infligir-nos poderia separar-nos... só você, pela sua própria vontade. Eu não lhe parti o coração... você é que o partiu; e, ao parti-lo, partiu também o meu. Tanto pior para mim que sou forte. Se eu quero continuar vivendo? Que espécie de vida vai ser a minha quando você... oh,  meus  Deus! Você gostaria de continuar a viver, com a sua alma na sepultura?
— Deixe-me em paz, deixe-me em paz — soluçava Catherine. — Se o fiz sofrer, estou pagando com a morte. Basta! Você também me abandonou, mas eu não vou lançar-lhe isso na cara! Eu o perdôo. Perdoe-me também!
— É difícil perdoar e olhar para esses olhos e sentir entre as mãos essas mãos definhadas — respondeu ele. — Beije-me uma vez mais, e não me deixe ver os seus olhos! Perdôo-lhe o que você me fez. Amo a minha assassina... mas não a sua! Como eu poderia viver sem minha vida? Como eu poderia viver sem minha alma?
Calaram-se — seus rostos escondidos um no outro e banhados pelas lágrimas de ambos. Pelo menos, parecia-me que ambos choravam, que Heathcliff era capaz de chorar numa ocasião como aquela.

20 comentários:

  1. Olá gatona !!!

    Nossa parece ser muiiito bom esse Livro hein!!
    gostei =)
    Nossa que lindo o novo Layout ... amei!!!

    Tenha um carnaval deliciosoooo!

    www.blogqueroserryca.com

    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee migaa *-*
      É sim, eu amo ele!
      Óun que bom que gostou, eu estou encantada com o lay tmbm *-*
      Beijos amiga!
      Obrigada, à vc tmbm!

      Excluir
  2. Eu sempre quis ler esse livro haha
    qualquer dia compro e leio iusahdiusa
    adorei o post!
    beeijos

    http://manualvessouza.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. adoro esse livro, é mt bom! *.*
    abraços!

    ResponderExcluir
  4. Nunca li este livro, flor! Mas gostei de suas observações. beijins

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Deixei um selinho pra vc lá no blog!
    Passa lá pra conferir.
    Beijos e muito sucesso!
    http://makeupnoww.blogspot.com.br/2013/02/primeiro-selo-do-blog_7.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee!
      Claro, tô indo lá agora, rs :)
      beijos.

      Excluir
  6. Já ouvi falar muito desse livro! Fiquei com vontade de ler! Beijos!

    ResponderExcluir
  7. PARECE SER MUITO INTERRESSANTE ESSE LIVRO *-*
    EU GOSTEI MESMO É DA SUA UNHA KKK QUE LINDOOO

    SEGUINDO TÁ ..
    QUANDO PUDER DA UMA VISITINHA NO MEU TÁ ??
    BEIJOSS TUDO DE BOM *-*

    http://supermeninamania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é mesmo :)
      Hahahahaha, obrigada amore *.*
      Seguindo de volta já ;)
      Beijão!

      Excluir
  8. Adorei a dica! Ainda não li mas deu vontade!

    http://cindereladementira.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/CinderelaDeMentira

    ResponderExcluir
  9. — Deu uma preguiça ler isso ai! Mais aquela unha vc deixou de proposito née? kkkk Eu acheii muito linda, estoou seguindo seu conteúdo q é demais... Venha visitar meus blogs , bjs#

    http://todabela04.blogspot.com
    http://amareteamar04.blogspot.com

    bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahauahuahau, que pena... vc iria gostar!
      kkkkkkkk, sim... achei que ficaria legal :)
      Que bom que gostou ^^
      Beijos!

      Excluir
  10. Óia a unha dela... amei!!!

    Esse livro eu ainda não li.. mas se vc recomenda.. vou procurar por ele...

    Beijus..

    http://rumoao70.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, haha ;)
      Procura sim, ele é muito perfeito!
      Beijos.

      Excluir